Se os liberais não defenderem a liberdade, ninguém vai fazer isso

Se os liberais não defenderem a liberdade, ninguém vai fazer isso

Ivanildo Santos Terceiro | 20 de março de 2017

Um dos maiores erros da comunicação liberal é o estranho costume de defender o estado atual das coisas como se ele representasse um mundo livre.

Explico. Há algum tempo no Facebook me deparei com uma “denúncia” de um militante de extrema-esquerda: ônibus estavam circulando com duas catracas, uma em cima da outra, objetivando impedir a prática comum de se pular o controle de quem paga ou não para utilizar o serviço de transporte.

Como sempre, a publicação do militante atacava o capitalismo, o “livre mercado”, e a propriedade privada. Três coisas que qualquer um introduzido ao ideário liberal é capaz de notar que faltam no sistema público de transportes.

Em um ambiente com capitalismo,  livre mercado,  e propriedade privada, pequenos empreendedores podem acumular capital, investi-lo em carros, vans, ônibus, ou qualquer outra coisa, tendo a liberdade no mercado de transportes sem o risco de sua propriedade privada ser apreendida por fiscais da prefeitura.

De fato, ao ver uma situação como esta, qualquer liberal deveria se preocupar em corretamente comunicar as causas daquele arranjo e como fazê-lo encontrar seu fim. Infelizmente, é comum que defensores da liberdade estejam mais preocupados em garantir a liberdade existente hodiernamente do que expandi-la. Preferem reagir a agir.

Um movimento que é mais reativo do que ativo está pavimentando sua completa destruição e irrelevância. Como escrevi em outra ocasião, pessoas querem soluções para os seus problemas, eventualmente preferirão tentar qualquer coisa do que permanecerem imobilizadas.

Reagir contra tentativas de mudanças danosas pode até garantir mais algum tempo de existência à aquele diminuto espaço livre que nós agarramos com tanta vontade. Todavia, apenas a ação em prol de um mundo livre nos trará um mundo livre.

A esquerda, ou a direita, não podem ganhar tão fácil dos liberais o monopólio dos descontentes questionadores do status quo. Mais do que qualquer um, somos nós que ambicionamos reformar o Brasil de cima a baixo.

Em vez da defesa irrestrita de um arranjo que só existe graças ao estado – longe dos nossos ideias, feito apenas para marcar posição -, precisamos apontar como uma empresa colocar duas catracas,

You can read the rest of this article at: https://www.studentsforliberty.org/2017/03/20/20170320por-que-voce-esta-defendendo-isso/